Fechar
Um guia com 14 páginas
que vão te colocar a par do mundo do mosaico contendo todos os parâmetros para a boa escolha de uma obra para seu espaço.
Receba novidades
da Mosaico!
Receba também

A APRESENTAÇÃO

O que você precisa saber sobre mosaico.

Blog da Mosaico

Mosaicos Para Igrejas

Mosaicos Para Igrejas

Mosaico em Igrejas

O mosaico é uma técnica praticamente obrigatória no projeto iconográfico de uma igreja, principalmente em se tratando de áreas externas. Na verdade ele é uma obra de arte milenar que faz parte do sagrado pelo seu conceito histórico e pela sua milenar relação com os templos, desde os primórdios, por se tratar de uma forma de arte feita com fragmentos de materiais especiais, logo os primeiros sacerdores viram nisso uma forma de metáfora com o mistério do universo e com a dinâmica da própria comunidade religiosa. Para entender com mais profundidade esta relação metafórica, em 2010 fizemos o artigo Mosaico a Imagem do Universo para a revista Teologia e Arte Sacra que se encontra neste link: http://mosaico.arq.br/blog-artigo/mosaico-a-imagem-do-universo.html.

Veja mais em: https://mosaico.arq.br/arte-sacra-em-mosaico-mosaicos-bizantinos-sacros-e-religiosos/

Após a questão teológica, a principal questão técnica e prática é o fato do mosaico ter uma durabilidade arqueológica. Mas cuidado aqui, não é qualquer mosaico que tem essa propriedade, esta é uma técnica muito complexa tanto na execução quanto na tecnologia de assentamento no local definitivo que necessita que o profissional tenha amplo conhecimento e experiência na prática ou no fim das contas chegaremos a um resultado nada aqueológico. Até porque são inúmeros os problemas que já constatei durante as minhas viagens de trabalho e de turismo sendo os principais problemas em ordem: A deterioração da obra com a queda dos fragmentos, a colocação do mosaico em placas quadradas que ficam visíveis após a montagem, fragmentos que perdem a colocação, destaque total ou parcial de grandes trechos da obra entre outros. 

Aqui indicamos também a visualização de como é feito o nosso moaico: http://mosaico.arq.br/atelie/como-e-feito-o-nosso-mosaico.html

Mas em se tratando da questão teológica da durabilidade, que tende o templo e seu projeto iconográfico à eternidade, não há técnica mais adequada que o mosaico. Uma vez feito corretamente por profissional treinado curricularmente em alguma escolha de mosaico existente hoje no mundo (um detalhe relevante é que não existe escola de mosaico no Brasil, o interessado deve cursas estas escolas em outros países como Itália, EUA, Índia, Marrocos sendo estes últimos voltados ao mosaico oriental) onde tenha cursado disciplinas de tecnologia dos materiais e aulas práticas de execução, colocação e restauro, a obra sim durará por incontáveis anos dando-nos a sensação de algo imutável, perpétuo. Assim como a liturgia nos ensina sobre a vida eterna, o templo deve ser uma antecipação da nossa assembléia celeste, sendo configurado em harmonia com o ideal de assembléia e dar-nos a sensação de acolhimento e aqui entra a simbologia de uma obra de altíssima durabilidade, nada nos dá melhor sensação de permanência e estabilidade algo que não se afete com o tempo.

Em 15 anos de atuação tenho orgulho de desafiar qualquer desconfiado a verificar se em alguma obra minha tenha algum fragmento caído. Isto se deve ao domínio das tecnologias dos materiais e correto preparo do substrato. Seguem abaixo algumas obras de arte sacra de nosso portfolio:

Veja mais também em: https://mosaico.arq.br/arte-sacra-em-mosaico-mosaicos-bizantinos-sacros-e-religiosos/

 

Deixe seu comentário